As nossas melhores de 2012

O final do ano está chegando e, aproveitando esse clima de retrospectiva,  pedi para cada um da equipe me mandar a melhor foto tirada em 2012. Não necessariamente a melhor foto em questões técnicas mas a foto mais marcante, com mais significado para o fotógrafo. Vejam as fotos escolhidas:

Kira _PaolaRamos

Paola Ramos:  Essa foto foi uma das últimas que eu fiz esse ano e é uma das que mais gosto porque aconteceu totalmente por acaso. Eu estava limpando minha câmera e quando olhei pela janela minha gata estava lá na varanda, paradinha me observando. Como ela é minha modelinho preferida, encaixei a lente no lugar e fiz a foto. =)

tais ronchi

Taís Ronchi:  O motivo que escolhi essa foto é simples, ela representa a rotina de minha mãe em plena tarde de domingo.  Eu não acho que ela seja a minha melhor foto de 2012 mas, é a foto que mais tem significado para mim.

vanessa zanrosso

Vanesa ZanrossoEscolher uma foto pra ser a melhor ou a preferida de todo um ano é muito difícil, mas acabei enviando essa. Ela foi feita pra uma maratona fotográfica da faculdade, o tema era felicidade, e por ironia pura, meu namorado detesta ser fotografado, mas ele foi uma das coisas que mais me deu sorrisos nesse ano, então queria que a foto fosse nossa. Pensei um pouco e surgiu essa ideia, das mãos, da união. Acho que ela é um resumo do meu 2012.

juliana coutinho

Juliana Coutinho2012 não foi um bom ano para mim, fotograficamente falando. Logo no início do ano minha câmera ficou ruim e até agora não consegui uma nova. Essa foto, na verdade, foi uma ideia maluca minha  de usar o scanner como câmera. Gosto demais dessa imagem, fiz ela para postar no dia do meu aniversário de três anos de namoro. Obviamente ela tem uma interpretação específica para mim mas ainda consigo encontrar tantas outras diferentes… isso que me fez escolher ela como a minha melhor do ano.
wedson marques
Wedson MarquesEscolhi essa foto, por gostar muitos das cores, ângulo e composição da foto, além de ser uma das primeiras fotografias que fiz assim que comprei minha 50mm *–*

E aí, o que acharam das fotos? :)

– Juliana Coutinho –

Já curtiu nossa página no Facebook? Não? Então Clique Aqui e fique por dentro de todas as atualizações e novidades!

E siga-nos no Twitter também. :)

A vida através das lentes: Annie Leibovitz.

Cada fotógrafo descobri algo em seu caminho que servirá para deixar como marca. Hoje o post é sobre a marca que Annie Leibovitz deixou na fotografia.
Paisagem

Annie já trabalhou para as revistas Vainy Fair, Vogue e Rolling Stones. Suas produções (megalomaníacas) marcou de forma única o seu estilo. Inclusive, esse seu estilo que estamos falando, ajudou a definir o visual da Revista Rolling Stones na década de 70.

Suas ideias se misturam com elementos e se tornam uma verdadeira arte! Muitas fotografias de Annie fizeram com que mudasse os dois mundos: O da fotografia e o da década de 70/80. Algumas de suas fotos se tornaram únicas e polêmicas. São elas:

Paisagem

Whoppi Goldberg em uma banheira com leite

Paisagem

John Lennon e Yoko Ono – horas antes de John ser assassinado

Paisagem

Demi Moore e uma pintura corporal – Revista Vanity Fair

Paisagem

Mery Streip aos 32 anos

Paisagem      Mikbail Gorbachev – ex líder soviético – Campanha para a marca Louis Vuitton

Além disso, a fotógrafa americana não fica apenas nos “cliques”. Annie já escreveu seis livros (sobre o assunto). Para retratar melhor a vida e toda a sua carreira, em 2007, sua irmã Barbara Leibovitz dirigiu um documentário falando de sua vida fantástica e intimista.

Você pode conferir o trailer aqui embaixo:

Taís Ronchi.

Já curtiu nossa página no Facebook? Não? Então Clique Aqui e fique por dentro de todas as atualizações e novidades!

E siga-nos no Twitter também. :)

As 10 mais de 2012 – Grupo Flickr

E, como o prometido, escolhemos as 10 mais de todas as fotos do grupo que apareceram por aqui! Dessa vez a equipe inteira participou da seleção:

005

Por: Mylla More

006

Por: Pedro Soares

002

Por: Karol Reis

001

Por: Gustavo Bays

07

Por: Jeniffer Magalhães

6881700461_ec9c420116_z

Por: wagnner.e.jaque (não está mais ativo no flickr)

6714249373_bb4e1244cd_z

Por: Ires Fustado

8146303852_8c32321796_z

Por: Yuri DI

8025048113_62d7d26168_c

Por: Anna Júlia Vianello

8117724799_4e281c74b6_c

Por: Kênia Raphaela

Parabéns a todos os escolhidos!! Ano que vem voltamos com as 10 mais, continuem colocando fotos no grupo do blog!

– Juliana Coutinho –

Já curtiu nossa página no Facebook? Não? Então Clique Aqui e fique por dentro de todas as atualizações e novidades!

E siga-nos no Twitter também. :)

Projeto Amor por Paillé

O fotógrafo Canadense provou que é possível viver do jeito que queremos. Benoit Paillé, conseguiu fotografar um grupo de nômades que tem suas leis baseadas no amor, sem se preocupar com o capitalismo e o consumo excessivo, levando a paz para dentro de cada um. Paillé faz parte desse grupo há 7 anos e conseguiu retratar muito bem o estilo de vida desse grupo.

paisagem

“(…) Algumas coisas que são interessantes de se reparar nas fotos, comparando o estilo de vida deles do nosso estilo urbano:

– Não há obesos, o corpo deles é moldado sem precisar de dietas ou academia;

– Eles vivem a vida em lugares paradisíacos;

– Eles são estilosos, mesmo sem consultar revistas de moda;

– As crianças parecem mais saudáveis do que muitas que vivem nas cidades (mesmo sem pediatras!);

– Eles não trabalham para acumular dinheiro, trabalham para suprir suas necessidades diárias.

Uma prova de que a vida pode ser vivida do jeito que a gente escolher.” –
fonte da matéria e trecho retirado do site: Hypeness

Já curtiu nossa página no Facebook? Não? Então Clique aqui e fique por dentro de todas as atualizações e novidades!
E siga-nos no Twitter também. :)
Não esqueça de add sua foto em nosso grupo no flickr

– Taís Ronchi.

Entrevista com o fotógrafo de natureza Luiz Cláudio Marigo

Luiz Cláudio Marigo é fotógrafo da natureza e mora no Rio de Janeiro. Começou muito novo a se interessar por fotografia. Hoje, contribui com as revistas Fotografe Melhor, National Geographic Brasil, BBC Wildlife (Inglaterra), National Wildlife, Terre Sauvage (França).
Marigo nos concedeu uma entrevista e nos contou um pouco mais sobre seu envolvimento com a fotografia.
photo
P1050278
photo
Quando e como você começou a se interessar por fotografia?
“Comecei a me interessar por fotografia quando tinha uns 15/16 anos. Meu pai tinha uma maquina fotográfica em casa, meu tio era um fotógrafo profissional já famoso no Rio de Janeiro e se chamava Mafra, fotógrafo de publicidade, de gente ligada a indústria de shows e ai eu comecei a fotografar amadoristicamente. Aí depois eu parti pra fotografia de natureza porque eu estava recém-casado com a minha mulher, que trabalhava na José Olímpio, e ela encomendou um trabalho para uma coleção de livros de espanhóis que estavam sendo adaptados no Brasil no Pantanal. Então, eu fui pro Pantanal e achei maravilhoso fotografar a natureza porque eu gosto de mata desde criança, porque eu morava no Leme e atrás do meu apartamento tinha a Mata Atlântica daqueles morros do Leme, e na frente tinha praia. Então, sempre gostei de natureza, e o que quero é ficar minha vida inteira fotografando natureza. E aí eu comecei a me concentrar só em procurar trabalhos em fotografia de natureza, fiz calendários para a companhia Souza Cruz, depois, comecei a fazer aquele Chocolate Surpresa da Nestlé, e aí decolei – comecei a fazer só fotografia de natureza e só procurar fotografia de natureza, fui coerente com meu desejo e foi assim que eu comecei.”
Araras-azuis
O que levou você a seguir essa profissão?
“Eu acho que foi o barato. Fotografia você pega uma maquina e produz imagens, você cria coisas com uma rapidez incrível só com a sua percepção e o controle e o uso de uma máquina, acho que é a única forma de arte que usa tão profundamente e extensivamente tecnologia. Para um fotografo criador fica só a visão, o olhar, a coisa criativa quando toda parte prática é resolvida rapidamente pela tecnologia. Então eu acho que foi essa facilidade de criar e o gosto, acho que é uma afinidade com a técnica, com a coisa, sei lá, meu carma.”
Como é fotografar a natureza?
“Pra mim é uma delícia, é fácil, é gostoso, eu não entro numa de jeito nenhum de falar que é uma ralação, que é terrível você andar, faz calos no pé, os mosquitos te comem, pra mim é puro prazer e puro barato e pura diversão. E eu acho que todos esses perrengues que acontecem no mato é incompetência do fotografo, que não sabe andar no mato. Eu nunca tive problema nenhum, sempre achei muito gostoso, muito agradável, é um piquenique acompanhado de máquina fotográfica.”
Você já passou um algum momento difícil fotografando?
“Bom, eu levei uma corrida de um jacaré uma vez de três metros. No que eu fui chegar perto do ninho do jacaré pra fotografar, ele partiu pra cima de mim, e eu levei um susto danado sai correndo.”
Você já chegou a ser mordido por algum animal?
“Não, nunca peguei malária, nunca peguei doença, nunca fui mordido por animais, Pra mim não teve problema até hoje e eu acho que eu sei me comportar no mato e sei evitar esse tipo de coisa, tudo questão de saber fazer as coisas.”
photo
Na natureza o que você mais gosta de fotografar?
“Atmosfera legal, ou tempo nublado, chuvoso, quando tá aquele tempo todo enfumaçado, sem definição. Eu gosto de tudo, eu sou especialista em tudo.”
Como você escolhe onde você quer ir fotografar?
“Por exemplo, quero fotografar um determinado bicho, tô com vontade de fotografar a Arara Juba atualmente, uma ave que da no leste do Pará, Oeste do Maranhão, ali na Amazônia então estou procurando saber onde é que tem uma população de Arara Juba viável, porque é um bicho difícil, é um papagainho amarelo que voa alto nas arvores e é ameaçado de extinção, não é comum e o ambiente florestal Amazônico é difícil são arvores de 30-40 metros então tô procurando um jeito de ir atrás da Arara Juba, procurando uma população legal, com gente que anda lá pelo Maranhão, perguntando.”
Para tirar uma foto boa você tem que ficar muito tempo parado?
“Bom, você tem que ficar esperando o bicho aparecer, porque não dá pra ficar andando atrás do bicho desses, você primeiro tem que saber onde é que ele está aparecendo, onde é que ele possibilita a fotografia e ai você vai passa dois, três, quatro dias tentando até que uma hora ele pousa num lugar legal e da certo. Outro lugar que eu tô querendo ir agora é uma reserva aqui perto do Rio de Janeiro, que chama RÉGUA (Reserva Ecológica de Guapiaçu). Estou fazendo uma reportagem para a National Geographic sobre a importância das reservas privadas de Mata Atlântica pra conservação da biodiversidade, e eu escolhi essa reserva como uma dessas reservas que eu vou enfocar dentro dessa reportagem, então, essa é outra maneira como eu vou pra lá. Eu fotografei onça pintada há pouco tempo no Pantanal, lugar bom de fotografar onça pintada é lá no Pantanal, encontro dos rios Cuiabá, Piquiri, Três Irmãos, e como eu queria fotografar onça eu fui pra lá porque eu sei que lá é bom pra fotografar, e é assim que eu escolho os lugares em que vou fotografar.”
photo
Qual o conselho que você daria para alguém que quer seguir essa profissão?
Primeiro, estudar bastante acho que no Brasil tem uma tendência de fiz alguma coisa, e toda família, todos os amigos dizem que minhas fotos são lindas, então eu sou um grande fotografo e às vezes funciona porque a gente tá no mercado muito amador ainda, muitas revistas publicam qualquer coisa. Então pode começar assim, mas é pouco pra você trabalhar legal e ter bons resultados. Você tem que estudar muito, fotografia é uma arte e uma técnica complexas, tão complexas quanto a sua tecnologia, na parte da técnica, e tão complexas quanto qualquer arte gráfica, qualquer arte pictórica. Então é legal estudar, estudar composição, ver os grandes pintores, ver os grandes fotógrafos, ler manuais de equipamento, tem que estudar muito para fazer qualquer coisa boa.”
photo
photo

Filtro Bokeh

Você já deve ter visto essa fotos com luzes desfocadas ao fundo com formatos de coração, estrelas, borboletas. E talvez já tenha se perguntado qual é o segredo para esse efeito. Pois bem, agora você vai descobrir o quão simples é, e talvez ganhar várias fotos bem bacanas.

Quando uma luz é desfocada, ela tem forma redonda. Mas não é por acaso.
O desfoque sempre vai ter o formato da lente que se está usando. É por isso que as vezes, nos filmes, o bokeh tem formato de octágono.

E como vou fazer pra mudar o formato do bokeh, se não posso mudar o formato da lente?

Simples, com um filtro no formato que você desejar.

Recorte um circulo no tamanho da sua lente e deixe algumas abas para prender depois e prenda-a na frente da lente com um elástico, ou mesmo com fita adesiva.

No centro desse filtro, recorte o formato que você quer ter no seu bokeh.

01

Na internet é possível encontrar filtros prontos pra se comprar.

02

Pronto! Agora é só clicar!

Esse filtro também funciona pra dar formato a bokehs como árvores desfocadas.

03

Veja algumas fotos feitas com esses filtros. Ficam lindas, e como você viu, é super simples!

06

05

04

Novidade: Do retrô para o mundo moderno

Alguém lembra dos monóculos? Eles eram retângulares, você colocava uma minúscula foto dentro e quando olhava pelo visor, a imagem aumentava de tamanho em até 7x ou mais.

Paisagem

Lembra deles né? Mas essa foto aí em cima não é um monóculo, é a nova novidade do mercado: É uma câmera!

Já está no mercado a nova câmera Lytro Inc., ela possui 214g e pode armazenar até 16 GB de imagens. A câmera é um pouco menor que a palma da mão. O diferencial é a proposta de que, o usuário poderá escolher o foco da imagem depois de ter feito a foto.

A câmera possui:
* Câmera em 3D,
* Tela LCD de 1.46 polegadas (sensível ao toque),
* Saída USB,
* Lente f/2 e zoom de 8x.
* Capacidade de armazenamento: 8GB (U$ 399) e 16GB (U$ 499)
* Disponível em três cores

Além disso, a Lytro traz um aplicativo que possibilita a participação do usuário com a imagem e claro, com as redes sociais.

Gostou? Você pode conferir o vídeo aí embaixo e ver um pouco da sua função.

Continuar lendo

Inspire-se: Decorando com fotos

Não é de hoje que a fotografia está presente na decoração, deixando os ambientes mais aconchegantes e únicos. O que ando reparando é que as molduras foram deixadas de lado. Muitas pessoas colam as fotos diretamente na parede. Esta é uma opção barata e prática que nos abre um grande leque de opções. Já pensou em ter um coração de fotos na sua parede? Em escrever seu nome, ocupar uma parede inteira?  Basta usar a criatividade e inventar o seu mural!

Veja algumas ideias e Inspire-se:

Imagem

Um dos murais mais encontrados no weheartit, o coração. Esse é o meu! *-*

Imagem

Vanessa, integrante da nossa equipe, também fez o seu mural. Reparem como os cds deram um charme a mais!

Imagem

Natália Magnus usou as fotos para escrever “LOVE”. A dica é escrever palavras que mais combinem com a sua personalidade.

Imagem

A escolha das fotos e a distribuição das cores fazem toda a diferença no mural, lembre-se disso.

Imagem

Listras de fotos!

Imagem

Que fotógrafo não gostaria de ter um cantinho assim?

Imagem

Um quarto dividido por duas pessoas. Podemos ver pontos da personalidade de cada um.

Imagem

Haja foto e coragem pra tudo isso! Teria insônia num lugar desses.

Imagem

As fotos podem virar moldura para outra coisa. Aqui ficou super delicado! Reparem que as fotos tem tudo a ver com a palavra central “Dreamer”.

Imagem

Outra forma de distribuição das cores.

Imagem

Um coração diferente do meu. Apesar das fotos não estarem tão organizadas o formato do coração ficou perfeito!

Imagem

Colar as fotos numa cartolina antes de colar na parede também dá um efeito legal. Cuidado com a escolha da cor da cartolina.

Imagem

Uma parede inteira.

Imagem

Não tão organizado.

Imagem

Quem disse que essa ideia só serve pros quartos e cantinhos de trabalho?

Imagem

Usando uma fita crepe ou algo semelhante podemos marcar o espaço exato entre as fotografias.

Imagem

Quanto menos fotos no mural, mais destaque cada uma ganha.

Imagem

Esse mural não tem uma forma definida. As fotos coloridas ganharam bastante destaque!

Imagem

Vários corações espalhados pela parede! Reparem como a forma de montar esses corações é diferente dos outros.

Imagem

Para fechar, uma vez vi um photowall do pacman. Infelizmente não encontrei a foto para colocar aqui. Essa nos dá uma ideia de como pode ser, apesar de não estar finalizado. Perceberam que com criatividade podemos fazer várias coisas? =)

E você? Já fez o seu mural? Como usa a fotografia na decoração? Tem outras ideias? Envie para a gente!

– Juliana Coutinho –

Já curtiu nossa página no Facebook? Não? Então Clique Aqui e fique por dentro de todas as atualizações e novidades!
E siga-nos no Twitter também. :)